14 setembro 2014

As noites


E todas as noites me trouxeram aqui. Todas as músicas, todas as roupas, todos os lenços sujos. E eu nunca liguei realmente por estar sozinha porque eu me divertia com todos os que estavam comigo. Eu bebia, eu dançava, eu transava. Fazia tranças que atavam os meus cabelos aos de todos eles e, por isso, não nos separávamos nunca mais. Eram todas aquelas noites de cantoria e amor que faziam a minha felicidade. Era a voz do cantor do rádio, o sabor dos cigarros, o cheiro da multidão.

Eu nunca tive o que reclamar porque quando eu fechava os braços ao meu redor, pegava os corpos que dormiam espalhados em pé. A minha volta eram montanhas de roupas e sapatos, eram as noites de trovadores, eram os rastros. Passos de crianças que deixávamos nas areias para que soubéssemos voltar de onde tínhamos vindo. Era a doçura da juventude sem saber o quê ou o porquê.

7 comentários:

  1. E esse doce sabor da juventude dura pouco tempo, eh preciso aproveitar ...carpe diem!

    ResponderExcluir
  2. vai escrever bem assim lá na...

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha!
    Caminhar por novas experiências, aproveitar nossas companhias, desejar novas coisas. A juventude maravilhosa! Que encantador.
    Parabéns, o texto ficou lindo.
    beijos.

    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Existem momentos assim em q eu preferiria não deixar rastros para não correr o risco de um dia voltar para a velha rotina do não ser feliz ... sei q isto é uma utopia e não condiz com a realidade da vida mas podemos sonhar né?

    ResponderExcluir
  5. Escreve maravilhosamente bem! Concordo com o Foxx! Seja sempre muito bem-vindo no meu espaço, será um prazer ter você por lá. comentando, participando da minha vida. Assim como estarei por aqui sempre! Quanto às suas dúvidas...anseios...olha, com 25 eu pensava da mesma forma. Quando, quando o amor irá acontecer? Te digo que ainda hoje procuro, espero por ele. Porém, acho que menos afoitamente do que há quase 5 anos atrás. Amadurecemos. E vamos selecionando mais as relações, os contatos que valem a pena. Viva. Como diz uma frase que li esta semana: Não espere esperando. Espere vivendo. :D Abração.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a combinação do texto com a imagem.
    Suas palavras adquiriram um ritmo tão bom que lembra
    Doce a juventude, a que eu ainda descubro viver...

    ResponderExcluir
  7. realmente é bom sentir o ar da paixão, do amor rs

    ResponderExcluir