24 novembro 2010

Show Morte



Ele aos poucos me ensinou a matar e a me interessar pela morte. Ele ria comigo quando falávamos dela. Nem soava mórbido, nem soava estranho. Era como se fosse a ordem natural das coisas. Nossas coisas sempre alinhadas, seguindo o caminho que a vida traçava. Esse caminho escuro, sanguíneo, quase grosso. Daqui se sente o cheiro, quando o seu não abafa. Deus sabe que eu peço pro seu cheiro abafar e seus braços me abraçarem.

A morte continua lá, parada. Como um episódio de série americana. Tentando a todos. A ser desvendada. Não há mais paciência pra essa história de desvendar. As pessoas gostam de sentir. O cheiro daquele sangue que brota por todos os poros. O cheiro da morte pela qual a gente se interessa. Ele me ensinou tudo isso, mesmo que tenha sido há pouco tempo. Fazem uns onze meses desde a nossa morte.

Ela parece tão viva. Tão sanguínea.

13 comentários:

  1. ela acompanha a gente na vida. e onze meses ela ainda esta forte... mas enfraquece.

    ResponderExcluir
  2. ah, se passa!

    pois é menino...Jogos Mortais, era o único que tinha num horário compatível e, meu amigo estava frenético por uma pegação...hehehe

    ResponderExcluir
  3. Quase descobri a morte. Cheguei a ver o túnel.

    Te juro que morro de vontade de ir lá de novo. A sensação é sem igual.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. a melhor maneira de não temer da morte é se alistar em seu exército

    ResponderExcluir
  5. ah, a morte nem sempre foi mórbida...

    ResponderExcluir
  6. De qualquer forma ainda vejo o lado bom em aprender a lidar com a morte, ainda vejo! Tudo de ruim, nao posso dizer, mas queria para aprender a ser forte... beijos!

    ResponderExcluir
  7. tb já senti o gosto da morte eminente ... não gostei do sabor mas perdi o pavor q eu tinha ...

    ;-)

    ps: gostei e muito da nova cara do blog ... não sei se já havia dito isto ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  8. Gente, que... mórbido.
    Mas gostei.

    ResponderExcluir
  9. estamos (vc e eu) mórbidos hj?

    mortes necessárias.

    ResponderExcluir
  10. Li alguma vez que, desde que a gente nasce, a gente não vai vivendo... vai morrendo... Fiquei chocado no início, depois acho que entendi...

    :D

    ResponderExcluir